O Ministro de Portos e Aeroportos assina a outorga do terminal para a Infraero - Foto: MPOR

O Aeroporto de Mossoró passou a ser administrado pela Infraero. A transferência da outorga do terminal para a Infraero foi assinada na última sexta-feira (29). A solenidade contou com a presença do ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, do presidente da Infraero, Rogério Barzellay, da governadora Fátima Bezerra, do secretário Nacional de Aviação Civil, Juliano Noman, entre outras autoridades. Até então, a Companhia fazia a gestão e operação do terminal sob contrato firmado com o governo potiguar em dezembro de 2022.

Durante o evento, Costa Filho também anunciou o repasse de R$ 20 milhões para obras de modernização do aeroporto potiguar. “O presidente Lula nos autorizou a investir no Aeroporto de Mossoró e assim estamos fazendo. Nos próximos meses vamos discutir também outros investimentos para o Rio Grande do Norte, como o projeto do Porto-Indústria Verde, que promete alavancar a economia do Estado”, disse o ministro.

A governadora Fátima Bezerra celebrou a iniciativa. “O investimento anunciado pelo ministro será utilizado para melhorar a segurança e a eficiência do terminal, fazendo com que o Aeroporto de Mossoró se torne um equipamento capaz de cumprir com sua vocação, que é promover o desenvolvimento de Mossoró e de toda a região”, afirmou. A governadora divulgou que conseguiu viabilizar uma nova rota para o Aeroporto de Mossoró. “Ontem a Secretaria de Turismo do RN definiu com a Latam que a partir de agora Mossoró ganhará um novo trecho de voo, que será Fortaleza – Mossoró – Natal”, disse. Entre as melhorias a serem realizadas pela Infraero, estão a revitalização do pavimento e sinalização horizontal da pista de taxiamento, adequação de portões de acesso e da cerca operacional, instalação de auxílio visual à navegação aérea, revitalização do Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA), ampliação do terminal de passageiros, entre outras ações. “Nossa ideia é que a partir de novembro sejam iniciados os processos licitatórios para que, no ano que vem, o aeroporto esteja preparado para operar voos a jato, que é nosso objetivo maior”, destacou Rogério Barzellay.

LEIA TAMBÉM: Aeroporto de Mossoró (RN) espera movimento 70% maior nas festas juninas