Foto: Divulgação

Faltam 19 dias para a 1ª edição do The Town, o festival de música que promete transformar São Paulo na cidade da música. A capital paulista deve receber aproximadamente 500 mil pessoas entre os dias 2 e 10 de setembro, informou a organização do evento que vai recepcionar artistas nacionais e internacionais na região de Interlagos. De acordo com dados do Airbnb, fãs de música de todos os estados do Brasil farão check-in em acomodações anunciadas na plataforma durante os cinco dias do festival.

Entre os dez estados de origem da maioria dos hóspedes que mais têm reservas confirmadas na plataforma para check-ins entre 1 e 9 de setembro – período em que acontece o The Town – na capital paulista, estão os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. Confira o ranking completo abaixo:

  • Rio de Janeiro
  • Minas Gerais
  • São Paulo
  • Paraná
  • Distrito Federal
  • Santa Catarina
  • Rio Grande do Sul
  • Pernambuco
  • Espírito Santo
  • Bahia

Com atrações que agradam fãs de múltiplos gêneros musicais, o line-up também está atraindo turistas de quase todos os continentes. No geral, hóspedes de 42 países devem desembarcar na cidade durante as próximas semanas. De acordo com dados da plataforma, fãs da América do Norte e Europa são maioria entre os hóspedes globais, com faixa etária predominante entre 30 e 39 anos, seguidos por aqueles com idades entre 25-29 e 18-24 anos.

Os 10 locais de origem internacional de hóspedes que mais irão viajar para São Paulo durante o período do festival:

  • Estados Unidos
  • França
  • Alemanha
  • Canadá
  • Reino Unido
  • Portugal
  • Peru
  • Luxemburgo
  • Chile
  • Espanha

“Grandes eventos têm um impacto importante nos índices ligados ao turismo. São momentos estratégicos para que mais pessoas compartilhem um espaço na plataforma, contribuindo com a economia local com uma maior movimentação de turistas e ampliando a oferta por acomodações autênticas”, afirma Fiamma Zarife, Diretora Geral do Airbnb na América do Sul.

De acordo com o novo relatório da Oxford Economics, realizado a pedido do Airbnb, os gastos de hóspedes (excluindo gastos com acomodação), como em restaurantes, compras, entretenimento e transporte, totalizaram 662,3 milhões de dólares em São Paulo em 2022, apoiando diretamente 306,2 milhões de dólares do Produto Interno Bruto (PIB) e 8.400 empregos na cidade. No Brasil, o impacto foi de 5,2 bilhões de dólares em 2022, um aumento de 31% em comparação com o ano anterior.

LEIA TAMBÉM: Gastos de hóspedes no Airbnb totalizaram 5,2 bilhões de dólares no Brasil em 2022