Foto: Divulgação

Fora da alta temporada, que acontece em dezembro, janeiro e julho, o ecossistema do turismo tem o desafio de fomentar o setor nos demais meses do ano. Mirando a comunicação digital, algumas estratégias de marketing de performance podem impulsionar as vendas ao estabelecer parcerias com influenciadores, blogs de viagem e sites especializados que promovem os destinos e serviços, durante todo o ano.

“A estratégia de performance, além de ser baseada em resultados, é uma forma eficaz de garantir o aumento do ticket médio. A principal vantagem é dialogar com um público já interessado em viajar, o que aumenta ainda mais as chances de conversão”, analisa Salomão Araújo, Commercial VP da Rakuten Advertising, rede global número 1 em marketing de performance.

Se de um lado, as companhias aéreas e hotelaria buscam alternativas, do outro, o brasileiro mostra-se otimista para viajar em 2024. De acordo com pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo, divulgada em janeiro, 69% dos entrevistados realizam ao menos uma viagem a lazer por ano. Ainda segundo o levantamento, para 66% dos viajantes, o tempo de duração média é de 10 dias e o ticket médio investido é de R$ 1.877,00.  Entre os roteiros mais procurados estão as regiões Nordeste (42%) e Sudeste (41%).

Com o consumidor mais otimista, como aproveitar os períodos fora das férias escolares e de verão para impulsionar o setor?

A seguir, o Commercial VP  apresenta as 5 principais estratégias para aumentar as vendas do turismo na baixa temporada. Confira!

Ofertas Especiais

Crie pacotes promocionais atrativos com descontos, brindes ou benefícios extras para incentivar as reservas durante os períodos de baixa demanda. “Parcerias com empresas locais como restaurantes, spas, empresas de transporte para criar pacotes combinados que ofereçam descontos aos clientes são uma maneira de aumentar a atratividade em meses de baixa procura.  Promoções de última hora com descontos especiais para reservas, ajudando a preencher vagas de hotéis ou mesmo assento de voos também ajudam a otimizar os ganhos”, explica Salomão.

Marketing Personalizado

Utilize estratégias de marketing digital direcionadas, como anúncios segmentados nas redes sociais, afiliados e otimização de mecanismos de busca (SEO), para alcançar os clientes certos no momento mais oportuno. “É importante identificar o público-alvo, determinando quem são seus clientes ideais, levando em consideração fatores como idade, interesses, localização geográfica, comportamento de compra e preferências de viagem. Também é interessante dividir os clientes em potencial por segmentos menores com base em características semelhantes, como viajantes em busca de aventura, famílias, casais em lua de mel, viajantes de negócios, entre outros, para criar maneiras mais assertivas na comunicação”, analisa Salomão.

Parcerias Estratégicas

Estabeleça parcerias com agências de viagens, empresas locais, rede de afiliados e influenciadores digitais para promover os destinos e serviços durante a baixa temporada. “Proponha a oferta de atividades gratuitas ou com descontos, ou mesmo upgrades para quem reservar durante um período específico, agregando valor à experiência do cliente”, aconselha o VP.

Eventos e Promoções

Considere organizar eventos temáticos, festivais ou mesmo aproveitar o calendário de atividades já programadas para atrair o público. “Desenvolver promoções temáticas com base em feriados, estações do ano ou eventos locais, cria um senso de urgência e relevância para os viajantes”, garante.

Programas de Fidelidade

Implemente programas de fidelidade ou recompensas para incentivar os clientes a retornarem durante a baixa temporada e a recomendarem seus serviços para outros viajantes. “Contagem de pontos ou milhas, oferta de benefícios como cashbacks e cupons são uma excelente forma de fidelizar e podem ajudar a aumentar o ticket médio nos meses de baixa”, conclui Salomão.