As companhias aéreas Latam e Azul Linhas Aéreas e com a GRU Airport (Aeroporto de Guarulhos) vão aumentarão a malha aérea do país - Foto: MTur

Os Ministérios do Turismo e de Portos e Aeroportos e a Embratur, assinaram, nesta terça-feira (11), contratos com as companhias aéreas Latam e Azul Linhas Aéreas e com a GRU Airport (Aeroporto de Guarulhos) que aumentarão a malha aérea do país. A medida garante mais de 70 mil assentos em voos estrangeiros para o Brasil. A ação é resultado do primeiro edital do Programa de Aceleração do Turismo Internacional (PATI). Ao todo, foram disponibilizados cerca de 3.200 novos assentos por semana, estimando 21 mil visitantes a mais no Brasil, o que gerará uma receita adicional de 25 milhões de dólares.

A ministra do Turismo em exercício, Ana Carla Lopes, destacou a relevância dos primeiros resultados do projeto. “Fazer um PATI no Brasil é um movimento pioneiro que envolveu a atuação de muitas instituições focadas na promoção dos nossos destinos em um mercado global e competitivo, que é o internacional. Aliada à credibilidade desse novo Brasil, compromissado com a sustentabilidade, o PATI nos ajuda a ampliar todas as nossas potencialidades turísticas”, ressaltou.

As novas rotas estarão disponíveis entre 27 de outubro de 2024 e 29 de março de 2025 e ligarão Assunção, no Paraguai, com o aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), adicionando 10.030 novos assentos pela Azul Linhas Aéreas. Já a Latam disponibilizará 10.296 assentos entre Lima, no Peru, e Curitiba (PR). Além disso, o voo da Ibéria, em proposta enviada pelo GRU Airport (Aeroporto de Guarulhos), é para a ampliação de frequência de 7 para 14 voos semanais da rota que conecta o terminal a Madrid (Espanha).

Para o presidente da Embratur, Marcelo Freixo, o aumento do número de assentos representa muito mais do que a ampliação da conectividade aérea com o exterior. “Todos nós queremos o maior número de turistas internacionais no Brasil. Isso é algo que a companhia aérea quer, que o governo quer, que a Embratur quer, e que a sociedade quer porque isso significa geração de emprego e renda. Em 2023, batemos o recorde de arrecadação do turismo internacional e esses quatro primeiros meses de 2024 já são recorde em relação ao ano passado no que diz respeito à receita. Isso significa que estamos no caminho certo”, pontuou.

Para a viabilização da ampliação da conectividade do Brasil com destinos internacionais, estão sendo investidos R$ 6,4 milhões, sendo que, nesta primeira rodada, R$ 1,6 milhão foi financiado pelo Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC). As companhias aéreas estão investindo cerca de três vezes o montante: R$ 4,8 milhões.

Presente no evento, o ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho celebrou os avanços alcançados. “Estamos vendo uma construção coletiva para consolidação de uma política internacional e uma recuperação do turismo externo no país. Isso dialoga com o setor da aviação, com o turismo do Brasil e o dinamismo que o ministro Celso Sabino tem dado nessa agenda internacional, ao lado do presidente Freixo, tem sido fundamental para fortalecer essa agenda”, afirmou.

Todas a empresas selecionadas que assinaram o contrato com o Governo Federal cumprirão critérios de sustentabilidade previstos no edital, voltados para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e da Agenda 2030 da ONU. Ao todo, a Embratur recebeu 123 propostas de novos voos ou aumento de frequência de voos existentes.

“Temos muito a fazer para ampliar esse número de viajantes. Nesse sentido, a parceria com a Embratur e o investimento em novas rotas como Curitiba-Lima tornam ainda mais estratégico o nosso compromisso de aproximar as pessoas e os negócios de outras partes do mundo com o Brasil”, afirmou a diretora de Assuntos Corporativos, Regulatórios e Sustentabilidade da LATAM Brasil, Maria Elisa Curcio.

O diretor de Relações Institucionais da Azul, César Grandolfo, destacou que os incentivos fortalecerão a conexão aérea entre Assunção, no Paraguai, e o Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). “Estamos muito contentes com esta assinatura do PATI, pois os incentivos financeiros que receberemos para realizar promoção do nosso voo no mercado internacional contribuirá para que a ligação entre Viracopos e Assunção seja de muito sucesso na malha aérea da Azul”, disse.

O aumento dos voos da Iberia para a Espanha também foi ressaltado pelo diretor Comercial e do Terminal de Cargas, João Pita. “A GRU atingirá na temporada Winter 24 um recorde de voos semanais tanto para a Espanha (33 voos por semana) quanto para a Europa (169 voos por semana). O Plano de Promoção da rota para Madrid é um marco importantíssimo, que mostra de uma forma inédita o comprometimento conjunto para a promoção do turismo internacional”, afirmou.

LEIA TAMBÉM: Governo Federal lança PATI, programa para atrair voos internacionais