Crédito: Arquivo MTur

Empresas aéreas interessadas deverão apresentar suas propostas até 25 de junho. É necessário apresentar com um plano de promoção turística dos destinos que pretendem implantar os novos voos ou aumentar a oferta de assentos

Companhias aéreas brasileiras ou estrangeiras interessadas em ampliar a conectividade aérea de novos voos internacionais para o Brasil já podem se inscrever na segunda rodada do Programa de Aceleração do Turismo Internacional (PATI). As empresas têm até 25 de junho para enviarem a proposta. A ação é fruto da parceria entre os Ministérios do Turismo e de Portos e Aeroportos com a Embratur e busca incentivar voos regulares para destinos turísticos do Brasil.
 

A ministra do Turismo em exercício, Ana Carla Lopes, destacou a relevância dos primeiros resultados do projeto. “Fazer um PATI no Brasil é um movimento pioneiro que envolveu a atuação de muitas instituições focadas na promoção dos nossos destinos em um mercado global e competitivo, que é o internacional. Aliada à credibilidade desse novo Brasil, compromissado com a sustentabilidade, o PATI nos ajuda a ampliar todas as nossas potencialidades turísticas”, ressaltou.
 

Na primeira etapa do programa foram criados mais de 70 mil novos assentos ligando destinos internacionais com o Brasil. Espera-se que ao fim dessa nova rodada, pelo menos 10.956 novos assentos sejam disponibilizados, totalizando assim 81.100 assentos.
 

Neste segundo momento de assinaturas de contratos está previsto um investimento público de mais R$ 1,6 mi. Serão utilizados recursos do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC) que, no momento inicial, subsidiarão ações organizadas em dois eixos de atuação: ampliação da oferta de assentos regulares em voos internacionais e melhoria da experiência dos turistas em aeroportos brasileiros.
 

As empresas selecionadas receberão incentivos financeiros do PATI para realizar ações de promoção de destinos turísticos brasileiros no mercado internacional, incentivando os visitantes a conhecerem o Brasil. Para cada novo assento de voo implantado, o Programa repassará para a companhia aérea selecionada o valor de R$ 40. Em contrapartida, a empresa deverá aportar, pelo menos, o mesmo valor investido pelo governo federal.
 

As empresas interessadas deverão apresentar um plano de promoção turística dos destinos que pretendem implantar os novos voos ou aumentar sua oferta de assentos. O planejamento poderá contemplar a realização de campanhas publicitárias, viagens promocionais com jornalistas e influenciadores digitais (press trips) ou com operadores e agências de turismo estrangeiros (famtours), entre outros.
 

PRIMEIROS RESULTADOS – Nesta terça-feira (11.06) foram assinados os primeiros três contratos resultados do PATI que aumentarão a malha aérea do país em mais de 70 mil assentos em voos estrangeiros para o Brasil. Já na primeira rodada do programa foram disponibilizados cerca de 3.200 novos assentos por semana, estimando 21 mil visitantes a mais no Brasil, o que gerará uma receita adicional de 25 milhões de dólares.
 

As novas rotas estarão disponíveis entre 27 de outubro de 2024 e 29 de março de 2025 e ligarão Assunção, no Paraguai, com o aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), adicionando 10.030 novos assentos pela Azul Linhas Aéreas. Já a Latam disponibilizará 10.296 assentos entre Lima, no Peru, e Curitiba (PR). Além disso, o voo da Ibéria, em proposta enviada pelo GRU Airport (Aeroporto de Guarulhos), é para a ampliação de frequência de 7 para 14 voos semanais da rota que conecta o terminal a Madrid (Espanha).
 

O link para inscrição, e demais informações sobre o edital está disponível no site https://pati.embratur.com.br/.

Acesse AQUI a matéria também no portal do Ministério do Turismo.