Avião da TAAG - Foto: Divulgação

A companhia aérea angolana TAAG tem muito a comemorar. Esta semana, a empresa anunciou que atingiu o recorde financeiro com resultado total das receitas operacionais de 2022 de cerca de US$ 898,7 mil. Os dados são comparativos aos últimos três anos da empresa, que acumulava prejuizos mesmo antes da pandemia.

O custo operacional da companhia diminuiu 20% em relação a 2019 e novas parcerias com as companhias Iberia, Gol e TACV resultaram em maior conectividade e melhor posicionamento para futuros negócios.

Outros números positivos foram divulgados pela companhia, como o número de passageiros, que aumentou 182% em comparação ao mesmo período de 2021. O número de partidas também cresceu em 160%. São índices ainda abaixo dos níveis pré-pandemia, mas que demonstram a recuperação da TAAG de acordo com a administradora financeira da instituição, Gabriela Bastos.

O resultado positivo é fruto de um plano de transformação eficaz que apostou na recuperação da capacidade, receita e oferta de destinos, com redução de custos, renegociação de contratos e dívidas, o qual culminou em uma recuperação da credibilidade internacional.

“O contexto continua desafiador, mas temos o cliente no centro da operação. Isto nos fez otimizar a estrutura de custos, alterando o modelo de negócios e agilizando a organização. O resultado veio e estamos satisfeitos com as novas perspectivas”, afirma Gabriela.