O Presidente da Anac, Tiago Pereira - Foto: Agência Senado

A Comissão de Serviços de Infraestrutura ouviu o diretor da Agência Nacional de Aviação Civil, Tiago Pereira, nesta quinta-feira, 22. Ele falou sobre o plano de atuação da Anac, além das condições da aviação civil e da infraestrutura aeroportuária. Além disso, apresentou aos parlamentares as áreas de foco da agência, como a simplificação de serviços, a regionalização da aviação civil e a segurança. Tiago Pereira destacou o acordo com as empresas aéreas para que pais viajem ao lado dos filhos menores.

O diretor da Anac, no entanto, foi cobrado pelos senadores sobre a redução dos preços das passagens aéreas. O senador Confúcio Moura (MDB-RR)  comentou que é mais barato embarcar para o exterior do que para cidades brasileiras.  “Para ir daqui a Rondônia, eu sou de lá, e a última passagem que eu paguei foi seis mil reais pra ir e voltar. Uma menina minha vai pra Miami agora pagou três mil e quinhentos pra ir e voltar. Por que que aqui, pra um voo daqui pra Rondônia é tão caro quase o dobro da passagem para Miami ida e volta?”, questionou.

Tiago Pereira citou a alta do dólar e do preço dos combustíveis como justificativa para os preços altos das passagens. Do ponto de vista regulatório, o diretor da Anac defendeu o aumento da competição.

Na avaliação dele, o cenário pode se reverter com o novo Marco Fiscal,  a queda dos juros e do dólar.  Hoje os Ministérios de Portos e Aeroportos e de Minas e Energias estão muito imbuídos no sentido de reduzir o custo do combustível.

A senadora Daniella Ribeiro, do PSD da Paraíba, também cobrou a redução do preço das passagens aéreas e criticou os programas de milhagens, cobrando maior rigor da Anac na fiscalização. “Considero essa audiência esclarecedora e, acima de tudo, contributiva. A Anac tem que ser rigorosa com esse tipo de procedimento. Mais uma vez repito, não vou cansar de repetir, o cliente paga muito caro para ter um serviço que está cada dia mais deixando a desejar”.

Daniella Ribeiro disse ainda, que vai solicitar a realização de uma audiência pública com a participação de representantes da Anac e das empresas aéreas que operam no Brasil.

Fonte: Agência Senado