Ministro Celso Sabino - Foto: MTur

O Ministério do Turismo liberou todas as obras e emendas parlamentares referentes a infraestrutura turística no Rio Grande do Sul. Os recursos contemplam 18 municípios e são provenientes do orçamento próprio do órgão e, também, de emendas parlamentares apresentadas à Pasta. O repasse às cidades é extraordinário e foi agilizado após a catástrofe ambiental que atingiu o estado no mês de maio. O valor ajudará na reconstrução e na reestruturação das localidades após as fortes enchentes na região e na retomada da economia do estado, por meio da atividade turística.

“Nós aceleramos todas as liberações de verbas pendentes para o Rio Grande do Sul, de forma a, assim que possível, auxiliar na reconstrução do estado e na retomada da economia do Rio Grande do Sul, por meio do turismo. O estado é um importante motor do nosso setor e contempla várias regiões turísticas “, explicou o ministro do Turismo, Celso Sabino.

As obras do MTur no estado envolvem projetos de pavimentação, revitalização e reconstrução da infraestrutura turística no território gaúcho, como a construção de centro de eventos turístico e cultural no município de São José das Missões e a pavimentação de acesso ao Parque Natural da Vila Figueirense e ao Centro de Cultura, no município de Frederico Westphalen

SOS – Nesta semana, o Ministério do Turismo destinou R$ 100 milhões do Fundo Geral de Turismo (Novo Fungetur) para a concessão de financiamentos a empreendedores turísticos privados afetados pelas chuvas no Rio Grande do Sul. A portaria, inédita e editada em caráter emergencial, também facilita as condições de pagamento por parte dos beneficiários a partir de medidas como a suspensão, por até seis meses, do pagamento pelo crédito recebido.

A relação de contemplados inclui meios de hospedagem, agências de turismo, transportadoras turísticas, organizadoras de eventos, parques temáticos e acampamentos turísticos, entre outras atividades.

 REAGENDE – Nesta semana, o MTur também lançou uma campanha para incentivar que turistas com viagens marcadas ao Rio Grande do Sul não cancelem suas visitas, e sim façam o reagendamento para outras datas. A iniciativa é uma ação do Governo Federal diante da calamidade climática que acomete a região Sul do país.