Museu do Ipiranga - Foto: Acervo

A partir do próximo dia 13 de junho, quem quiser visitar o Museu do Ipiranga vai pagar ingresso. O anúncio foi feito nesta sexta-feira, pela administração do espaço. Além disso, o local vai abrir uma hora mais cedo para visitação. O ingresso vai custar R$ 30,00 a inteira, com extensa política de meia entrada e gratuidade para diversos tipos de público. A entrada será franca todas as quartas-feiras, no primeiro domingo do mês – a partir de julho – e nos feriados do Dia da Independência (07/09) e Aniversário de São Paulo (25/01).

As vendas serão abertas mensalmente na plataforma Sympla, sempre na última sexta-feira do mês anterior. Excepcionalmente neste mês, quando entra em vigor a cobrança de ingresso, o lote será liberado para compra no próximo dia 12 de junho, a partir das 17h. Os ingressos gratuitos para as quartas-feiras e para o primeiro domingo do mês só poderão ser retirados presencialmente, com distribuição sujeita a lotação. Outra novidade a partir do dia 13 de junho é a extensão do horário de visitação do Museu, que passa a abrir às 10h, com fechamento mantido para as 17h.

Desde sua reabertura, em 7 de setembro de 2022, o Museu do Ipiranga já recebeu gratuitamente cerca de 500 mil pessoas, que puderam desfrutar de seus novos espaços e exposições. Nesse período, foram apresentadas 12 exposições – 11 de longa duração, ainda em cartaz, e uma mostra temporária. As de longa duração são divididas em dois eixos temáticos: “Para entender a sociedade” e “Para entender o Museu”. A exposição de curta duração, Memórias da Independência, pôde ser visitada entre janeiro e março de 2023.

 GRATUIDADE

● Comunidade USP (servidores, professores e alunos);

● Menores de 6 anos;

● Professores e estudantes da rede de ensino público, e de instituições sociais sem finalidades lucrativas que atuam com pessoas com deficiência e/ou em situação de vulnerabilidade social quando em visita em grupo agendada;

● Servidores da Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Técnico-Científica, em atividade e seus familiares (*).

● Membros ativos do ICOM;

● Guias de turismo credenciados.

(*) O policial deverá apresentar seu último holerite, acompanhado de documento de identificação. Serão considerados familiares, o cônjuge ou companheira (o), os filhos e menores tutelados ou sob guarda, mediante comprovação documental. Para que os familiares tenham acesso ao benefício, é necessária a presença do titular do direito da gratuidade.

MEIA ENTRADA

● Estudantes (ensino público e privado);

● Idosos (+60 anos);

● Pessoas com deficiência e seu acompanhante, quando necessário;

● Jovens de 15 a 29 anos comprovadamente carentes com apresentação do ID Jovem;

● Professores, coordenadores, diretores, supervisores e profissionais do quadro de apoio da rede pública de ensino.