Foto: Divulgação

A Cruise Lines International Association (Clia Global) projetou esta semana, que a indústria de cruzeiros vai ultrapassar o volume de passageiros embarcados em 2019. O número fica acima da previsão da Organização Mundial de Turismo (OMT), que assegura que a chegada de turistas internacionais deve ficar entre 80 e 95% dos níveis de 2019. Além disso, a frota de navios membros da associação deve passar de 300, já em 2024.

A expectativa para a temporada 2023/2024 é de que entre 650 e 700 mil pessoas embarquem em navios de cruzeiro pelo mundo. Os dados são do recém-lançado Clia State of the Cruise Industry 2023.

Números em alta

Confirmando este número, A CVC Corp acaba de divulgar os resultados operacionais e financeiros referentes ao primeiro trimestre de 2023. Os destaques são as altas nas Reservas Confirmadas, que alcançaram R$ 4 bilhões (alta de 44% em relação ao 1T22), para as Reservas Consumidas, que chegaram a R$ 3,98 bilhões (+33%) e para Receita Líquida, que chegou a R$ 295 milhões, um crescimento de 0,9% em relação aos R$ 292,8 milhões registrados no primeiro trimestre de 2022. O EBTIDA, por sua vez somou R$ 15,8 milhões.

Millenials e Geração X   aderem aos cruzeiros

De acordo o relatório, 88% dos Millenials (nascidos entre 1981 e 1995) e 86% dos viajantes da Geração X (nascidos entre 1965 e 1981) que já fizeram viagens de cruzeiro, pretendem repetir a experiência. Entre os que nunca experimentaram, 73% indicam que pretendem ter a sua primeira vez, nas férias.

Para receber esse público novo, as companhias estão oferecendo roteiros para todos os gostos: mais curtos ou mais longos. Hoje, 73% das pessoas gostam de navegar em família. Mas, como as viagens solo também estão em alta, as companhias marítimas aumentaram o número de cabines individuais.

Acessibilidade e Sustentabilidade

O documento aponta ainda que o futuro passa pela acessibilidade e pela sustentabilidade. Com isso, estes também são novos parâmetros buscados pelas companhias, com a instalação de cabines mais acessíveis e roteiros com experiências de turismo sustentável.

As viagens imersivas também viraram uma prioridade e as companhias trabalham para atender essa demanda, com programação e estadias mais longas.