Boi Caprichoso - Foto: Amazonastur

Terminou agora há pouco a apuração dos desfiles do Festival de Parintins, que aconteceu durante o final de semana, na cidade, a pouco mais de 360 quilômetro de Manaus. O campeão deste ano é o Boi Caprichoso, que conquista um feito inédito: o tricampeonato. A definição é baseada em notas de 0 a 10, estabelecidas por um time de jurados, em 21 categorias para cada uma das três noites, entre elas coreografia, porta-estandarte, toada (letra e música) e alegoria. As seções são divididas em três blocos: Comum/Musical, Cênico/Coreográfico e Artístico.

“Um tricampeonato construído a muitas mãos, lágrimas, suor e o talento imensurável do artista Caprichoso. Risos e choros se confundem num êxtase de felicidade infinita. Povo Caprichoso, somos campeões do maior festival de todos os tempos”, comemorou o perfil do Boi, no Instagram.

Com o tema “Cultura, o triunfo do povo”, em celebração a conhecimentos milenares, o boi Caprichoso tentou buscar o tricampeonato neste ano — a associação da cor azul venceu as duas últimas edições, em 2022 e 2023. Já o boi Garantido, vermelho, maior vencedor da festa com 32 títulos (o rival tem 25), almejava voltar a pôr a mão na taça. O Garantido é o boi que tem a ex-BBB Isabelle Nogueira como cunhã-poranga — neste ano, a agremiação tinha como tema “Segredos do Coração”, abordando questões relacionadas a origem e ancestralidade dos povos amazônicos.

LEIA TAMBÉM: Festival de Parintins: Amazonastur indica roteiro para quem visita o evento